Programa Câmara 15 Minutos: Entrevista com o vereador Francisco Leandro Gonzalez

O entrevistado do Câmara 15 desta semana foi o vereador Francisco Leandro Gonzalez. O programa aconteceu na última terça-feira (03) e abordou assuntos que abrangem a atuação do vereador em seu mandato.
Nas duas últimas Sessões Ordinárias, Leandro foi autor de alguns requerimentos. “Os moradores dos bairros novos de Bariri estão reclamando em relação a não estarem recebendo correspondência em seus lares. Nesse primeiro requerimento estou solicitando informações dos Correios, por qual motivo a empresa não está efetuando as entregas, pois sabemos que isso é um direito e um serviço que não pode ser interrompido”, comentou.
Outro requerimento apontado foi referente ao descarte irregular de lixo hospitalar e industrial, no bairro Paraíso. “Eu fiz também uma representação junto ao Ministério Público, porque nesse caso pode estar havendo desvio de conduta de alguém, pode ser de servidor ou de empresa, enfim alguém está levando vantagem nesse caso. Resolvi por bem fazer esse requerimento para esclarecer os fatos e saber realmente o que está acontecendo, precisamos apurar os fatos. O que nós temos que esclarecer para a população é se alguém está se beneficiando com isso”, salientou o Gonzalez.
O vereador aproveitou também para esclarecer sobre outro requerimento em que solicita providências em relação a suposta proibição da entrada do vereador Evandro Folieni no barracão da Prefeitura Municipal. “Mediante uma denúncia, ele resolveu ir até o barracão para averiguar o que estava acontecendo e infelizmente foi barrado por um servidor de adentrar nesse barracão. Ao meu ver essa é uma conduta arbitrária, fere o regimento interno e Lei Orgânica do município, porque além de ser um dever, é obrigação do vereador fiscalizar. Isso é uma situação muito séria e é preciso que sejam tomadas providências por parte do presidente, por ser o representante da Câmara Municipal”, indagou Gonzalez.
Ainda no assunto referente a denúncias, o vereador citou o caso do funcionário Dimas. “Ele procurou um veículo de comunicação e levou o caso até o Ministério Público. Eu acho que o Poder Executivo deveria ter instaurado uma sindicância para apurar os fatos desse caso também, tem que analisar e verificar o que está acontecendo. Se houve desvio de conduta o Executivo tem que averiguar se de fato ocorreu ”, completou.
Durante a entrevista, comentou também sobre o Gabinete Itinerante, projeto este que está sendo realizado com a população de Bariri desde que iniciou o mandato. “Desde a época da eleição identifiquei que a população realizava cobranças alegando que o político só aparecia em período eleitoral e depois sumia. Então eu resolvi fazer algo diferente desde o começo e resolvi criar esse Gabinete Itinerante, que nada mais é, do que eu me deslocar até os bairros e ir ao encontro da população, fazer um mandato participativo, visitando bairros de nossa cidade, ouvindo quais são os anseios e necessidades da população ”, finalizou Gonzalez.
Texto: Assessoria de Imprensa e Comunicação Da Câmara Municipal de Bariri